Páginas

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Corpete não é blusinha

Eu descobri que sou uma pessoa chata. Por mais que eu queria ser ‘Paz & Amor’ eu descubro que não sou. O negócio é o seguinte, sempre quero aquele tipo de pessoa legal, que entende que as pessoas são sempre mais do que aparentam, que não se apega a rótulos, nem preconceitos bobos. Mas olha, tem certas coisas e certos dias que me deixam fula da vida.

O que me deixa fula é o ‘gosto’ que algumas mulheres tem ao se vestir. Pode até parecer fútil, mas é sério, me irrita. Esse mau gosto não se estende só as mulheres de classe econômica baixa, tenho como exemplo minha mãe, que mesmo num tendo muito dinheiro sempre soube se vestir bem. Algumas ‘damas refinadas’ também se saem com cada uma que olha, me constrange, momento vergonha alheia geral.

O que eu quero dizer rápida e diretamente é: corpete de lingerie não é blusinha.

Alguém pode até se levantar e dizer que é chic ter roupas que lembrem lingerie, que grifes famosas criaram peças baseadas em corpetes e espartilhos. Eu concordo! Existem linda peças INSPIRADAS em lingerie, mas que não as são.

Quer diferença prática?
Essas são peças baseadas em corpetes/corsets





Essas são ligeries:

Por mais linda, e perfeita, e maravilhosa, e estupenda que sua lingerie seja, ela deve ficar por baixo da sua roupa. Você não deve sair de casa como se estivesse vestida para uma noite especial com o namorado/marido/cliente. Desculpe pela parte do cliente, mas é o que vão pensar de você. É o que eu pensaria se não conhecesse a pessoa que está usando um corpetinho com um shortinho e uma sandalhinha com brilhinho e salto 15. Você pode ser mãe honesta de família, esposa fiel, pode ser até virgem, mas sempre vai parecer que está a procura do próximo michê.

E por favor, ninguém em venha me falar da Marcha das Vadias! Acho um absurdo um cara pegar uma garota a força, por qualquer que seja o motivo. Mesmo se ela estiver pelada, ele não poderá fazer nada se ela não quiser, ‘meu corpo, minhas regras’. Concordo INTEIRAMENTE com isso. Mas da mesma forma que o pensamento daquelas que usam microsaia e salto acrílico é livre, o pensamento de todo o resto da sociedade é. É crime a partir do momento que o pensamento deixa de ser ‘nada’ e passa a ser discriminação, abuso, assédio, estupro.

Meu direito de pensar que a mulher que se veste com um sutiã e saia de lycra se-se-se-se-se-sem calcinha é uma moça que quer se chamar atenção sexual sobre si é livre também. Se vestir é um código, todo mundo sabe decifrar esse código, se a mensagem que você está passando não corresponde à realidade, bem, esse é um problema que só cabe a você resolver.

Uma coisa é ser sexy:



Outra é ser vulgar:




E tenho dito.

4 comentários:

  1. Mto bom o postttttt ...a dorei, concordo mto com isso, porque muitas mulheres perdem a noção do senso do ridiculo. Chama a atenção para a sua roupa ao invés de mostrar quem realmente é ... no metro, diariamente, percebe-se a falta de bom senso de muitas pessoas ao se vestirem! Parabens pelo blog.

    http://otextodocontexto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Nossa, assino em baixo.
    O que tem de mulher saindo de corpete por aí...
    Não duvido nada que usem camisola também como vestidinho de verão.
    rs

    http://resenhandomm.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. é ai é complicado ne.. mais a Taylor nao é sexy..
    ela nao tem nada ser sexy.
    enfim.. para corpete a rua. nada haver..
    que vulgaridade.

    ResponderExcluir
  4. Concordo, mesmo não sendo a rainha da moda.
    Pra quem está acima do peso a situação piora,
    tem gente que acha que pode botar a barriga de fora,e na verdade...

    ResponderExcluir